Backpacking Two

A volta da França para o Brasil

Deixe um comentário

Já contei aqui os perrengues que passei na minha chegada à França e hoje contarei a volta ainda mais “perrenguenta” para o Brasil.

Umas 03 horas antes da saída do voo, chegamos eu e o Breno ao aeroporto Charles de Gaulle em Paris e fomos direto fazer o check in das passagens nos postos eletrônicos. Deu erro e tivemos que pegar a fila para fazermos o check in pessoalmente.

Fila enorme e demorada. Quando percebemos faltava 01 hora pro voo sair e ainda havia centenas de pessoas na nossa frente. Falamos com uma funcionária da companhia e ela nos passou na frente das outras pessoas cujos voos sairiam depois do nosso.

Quando conseguimos atendimento para fazer o check in, deu erro novamente. Overbooking com a passagem do Breno. A minha estava liberada, mas a dele e de mais umas 15 pessoas do nosso voo não… Como não? Falta de organização e de respeito. 😡 Fiquei puta de raiva e comecei a questionar/xingar em português, francês, inglês e em tudo quanto é língua possível, o que não adiantou muito.

Não acreditava que teria que viajar sozinha. Disseram que tentariam colocar o Breno no próximo voo, mas não podiam garantir. Tentamos trocar a minha passagem para o mesmo voo e não era possível. Ou eu ia no voo que comprei, ou eu não iria em nenhum. Com a raiva e o sentimento de impotência comecei a chorar desesperadamente.

Faltavam 30 minutos pro voo sair.

Ao pesar a mala do Breno, deu excesso de peso e, na pressa, passamos algumas coisas aleatórias pra minha mala de mão.

Vi que não adiantava ficar por lá, despedi do Breno e fui pra fila da imigração, chorando. Fila enorme, de novo. Pedia pra passar na frente das pessoas, pois meu voo já estava saindo e quase ninguém deixava. Daí, um agente da imigração me viu chorando e falando com todo mundo e foi ver o que estava acontecendo. Expliquei e ele me passou na frente, carimbando a minha saída.

Faltavam 20 minutos pro voo sair e ainda teria que passar pela inspeção da bagagem de mão.

Passei pelo detector de metais e minha mochila pelo raio-x. Desconfiaram da minha mochila e acho que também do meu estado de choro e perguntaram o que eu levava. Disse que eram coisas triviais e eles falaram que não eram. Pediram pra eu abrir e tirar tudo de lá e, assim, percebi que o Breno, além de algumas peças de roupas, colocou na mochila um desodorante com mais de 100ml e uma caixa. Abri a caixa e me dei conta que estava lotada de mentos e tic-tacs.

Pensaram que era droga! 😯 Lá fui eu me explicar, abrindo os mentos e os tic-tacs, falando pra eles cheirarem e pedindo pelo amor de Deus pra me liberaram, pois faltavam 15 minutos pro meu voo sair. Após a vistoria, perceberam o engano e me liberaram, não sem antes apreender o desodorante do Breno.

Guardei tudo na mochila e sai correndo procurando, pelas placas, o local do meu embarque.

Quando achei, perguntei pra moça que estava conferindo as passagens se o embarque ainda estava liberado e ela me disse que, por causa dos problemas de overbooking, o voo iria atrasar. Ufa! Perguntei se ainda faltava muita gente pra embarcar e ela me disse que só faltava eu. Tentei ver com ela se tinha algum assento sobrando, se teria como o Breno embarcar, contei tudo e ela compadeceu com a história e até checou se teria jeito, mas, não teve. O que ela conseguiu pra mim foi confirmar que o Breno iria mesmo no próximo voo.

Embarquei ainda chorando e os comissários que me receberam dentro do avião foram super solícitos comigo.

Achei meu assento e logo o chefe dos comissários veio me perguntar o que estava acontecendo e se eu estava bem. Contei toda a história e acrescentei que o Breno conseguiria pegar o próximo voo, mas eu não sabia que horas seria. Ele me disse que, com o atraso, o Breno pegaria um voo uma hora depois do meu e que daria tempo de nos encontrarmos no aeroporto do Rio de Janeiro-RJ pra pegarmos o voo pra Uberlândia-MG. Eu disse que não conhecia o aeroporto do Rio e que, no meio da confusão, nem combinei com o Breno onde nos encontraríamos.

E assim, ou mais ou menos assim, foi a nossa conversa:

“− Mas, vocês não têm celular?”

“− Aqui eu não tenho e o Breno só tem o número da França, que, no Brasil, não vale pra nada.”

“ − Então eu vou te explicar direitinho como é o aeroporto do Rio de Janeiro, te empresto o meu celular pessoal e você liga pro seu namorado, combinando de encontrar em frente ao free shop.”

Um anjo na minha vida! 😀

Liguei pro Breno, ele me deixou mais calma, pois daria mesmo tudo certo e só chegaríamos com uma hora de diferença entre os voos.

Depois de já resolvido fiquei esperando a pessoa que iria ao meu lado, no assento do Breno, chegar, quando escuto o comissário falar que o voo estava completo e que iríamos decolar. Hã? Mas, não tinha ninguém no assento do Breno…

Chamei o chefe dos comissários e mostrei o assento vazio. Ele não sabia o que fazer. Me pediu mil desculpas, disse que provavelmente houvera um mal entendido e que, naquele momento, ele não poderia fazer nada, a não ser fechar o voo como se eu tivesse comprado as duas passagens. Assim, eu poderia ir mais confortável durante as muitas horas de voo.

Que beleza hein?! Não queria conforto, queria companhia!

Acabou que eu fui sozinha, com o único assento livre ao meu lado e com atendimento de primeira classe, já que toda hora algum comissário ia perguntar se eu queria alguma coisa e levar algum agrado, como chocolates e picolés. E, ainda, o comissário-chefe, durante todo o voo, me deu notícias do Breno, falando a posição e a situação do voo.

No final, apesar dos pesares, deu tudo certo e o Breno chegou no horário programado, com tempo de pegarmos juntos o voo pra Uberlândia-MG. \o/

Anúncios

Autor: Wanessa

advogada, 30 anos, apaixonada por viajar, com, no momento, 22 países guardados na memória e no coração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s