Backpacking Two

História de Imigração: Reino Unido (por terra, vindo da Bélgica)

Deixe um comentário

Entramos no Reino Unido em um trem vindo de Bruxelas na Bélgica para Londres na Inglaterra e o guichê da imigração era na estação de trem em Bruxelas.

A fila não estava grande e fomos atendidos relativamente rápido. A moça não era nada simpática e já foi fazendo as perguntas de praxe: o que iríamos fazer por lá, quanto tempo ficaríamos, para onde iríamos depois, se tínhamos dinheiro, onde ficaríamos hospedados. Nessa última pergunta me dei conta que tinha deixado o comprovante da reserva da hospedagem no hotel em Bruxelas. E agora? Não tínhamos qualquer comprovante de aonde ficaríamos e nem sabíamos explicar onde era e isso é de suma importância, principalmente no Reino Unido onde milhares de brasileiros entram e permanecem ilegalmente.

Estávamos bem mal arrumados, de moletom, tênis e com cara de adolescentes, o que, acredito, não ajudava muito. A moça ficou impaciente, nos colocou em um canto, passou as pessoas que estavam atrás na frente da gente, enquanto procurávamos melhor a reserva e o Breno tentava abrir o e-mail de modo off-line no celular.

Ela nos chamou novamente. Quando cheguei no guichê, coloquei alguns papéis e documentos no balcão quando ela viu minha carteirinha da OAB e perguntou o que era. Respondi que era um documento oficial que comprova que eu sou advogada e posso exercer a advocacia no Brasil. Nessa hora a conversa mudou. Eu já não era mais uma possível imigrante ilegal, mas alguém que trabalhava como advogada no meu país de origem. Fomos liberados prontamente.

Quando há algum problema eu nunca falo logo de cara que sou advogada, pois não acho que as coisas têm que resolver por causa disso, só falo como último recurso (tanto é que na imigração para entrar na França eu nem lembrei de mencionar e provar minha profissão, o que acho que teria ajudado) e o documento, por incrível que pareça, foi colocado no balcão por acaso.

Mas, a partir desse dia, a carteirinha da OAB passou a ficar junto do passaporte. Vai que ajuda! 😛

Anúncios

Autor: Wanessa

advogada, 30 anos, apaixonada por viajar, com, no momento, 22 países guardados na memória e no coração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s