Backpacking Two

20 dias em Bangkok

14 Comentários

Bangkok é a atual capital da Tailândia (até 1767 era Ayutthaya), sendo a cidade mais populosa do país. É um dos principais destinos turísticos do mundo, ficando a frente até mesmo de Paris, na França.

É uma cidade que se desenvolveu muito rápido, o que explica a grande desigualdade social que se encontra por lá. 😦

Na realidade, Bangkok é uma abreviação do real nome da cidade: Krung Thep Mahanakhon Amon Rattanakosin Mahinthara Ayuthaya Mahadilok Phop Noppharat Ratchathani Burirom Udomratchaniwet Mahasathan Amon Piman Awatan Sathit Sakkathattiya Witsanukam Prasit, o qual possui 152 letras. Segundo o Guiness Book é a cidade do planeta com o nome mais extenso. Ainda bem que abreviaram! 😀

E foi em Bangkok que começamos nosso mochilão.

Passamos 20 dias por lá e podemos dizer que foi uma experiência e tanto!

Pra quem está acostumado a viver em uma cidade como Uberlândia-MG, Bangkok é o caos. A cidade nunca dorme. Imagine-se em uma festa com música eletrônica 24h por dia: esse é um bom exemplo para se descrever Bangkok. Mesmo assim é uma cidade encantadora e cheia de surpresas.

As ruas são extremamente lotadas de carros, motos, taxis, tuk-tuks, ônibus, bicicletas, pedestres, locais, turistas. Estima-se que 80% dos veículos motores de toda a Tailândia estão concentrados em Bangkok. As leis de trânsito que conhecemos não se aplicam por lá e tivemos que nos adaptar, por exemplo, atravessando as ruas pedindo pros veículos pararem.

Congestionamento em Bangkok

Ficamos hospedados nas imediações da Khao San Road, local conhecido por ser o gueto dos mochileiros. Não poderíamos ter escolhido local melhor, pois ficamos bem perto de grande parte dos locais turísticos e de toda a agitação.

Khao San Road

Na primeira semana nos hospedamos no Nap Park Hostel (diária de 460 baths por pessoa, algo em torno de 41 reais, em um dormitório com 22 pessoas). Hostel muito bom, com ótima infraestrutura e onde conhecemos bastante gente legal.

Nap Park Hostel

Mas, como estava muito caro, após a primeira semana, nos hospedamos em uma pensão chamada Donna Guest House, pagando 380 baths por dia, algo em torno de 33 reais, em um quarto duplo, com ar-condicionado e banheiro sem água quente. Ficamos lá 1 dia, fomos pra uma cidade perto de Bangkok (Amphawa) e quando voltamos não havia mais quartos disponíveis, o que foi bom, pois o senhor que tomava conta de lá não era muito simpático.

Encontramos outra pensão ainda nas imediações da Khao San Road, chamada New Central Guest House, pagando 400 baths por dia, algo em torno de 35 reais, em um quarto duplo com ar-condicionado e banheiro com água quente. O local é simples, mas bem limpinho e a senhora que tomava conta de lá era muito simpática. Tudo bem que a senhorinha só conversava em tailandês conosco. Ela falava em tailandês, a gente falava em inglês e em português e assim nos entendemos. O segredo era nunca deixar de sorrir! Hahahaha!

Nos 20 dias que ficamos em Bangkok, tirando os primeiros 3 dias que só dormimos recuperando do jet lag, deu pra fazer bastante coisa conforme contaremos resumidamente nesse post.

Logo no segundo dia, vimos o ritual matinal dos monges: todo dia, às 06:00 a.m., os monges saem às ruas arrecadando comida para se alimentarem. Vale a pena acordar cedo ou não dormir à noite, como fizemos e ver tal ritual em volta de algum templo.

Ritual matinal dos Monges

Falando em templo, Bangkok é a cidade dos mais de 3.000 templos. E dentre tantos, conhecemos os seguintes:

Wat Saket: A Montanha de Ouro – A entrada é de graça.

Wat Saket

Wat Arun: O Templo do Amanhecer – 50 bahts por pessoa, algo em torno de 4,50 reais.

Wat Arun

Wat Pho: O Templo do Buda Reclinado – 100 bahts por pessoa, algo em torno de 8,90 reais.

Wat Pho

Wat Intharawihan: O Templo do Buda em Pé – A entrada é de graça.

Wat Intharawihan

Wat Traimit: O Templo do Buda de Ouro – Não pagamos nada para entrar, devido ás comemorações pelo aniversário do Rei, mas a entrada é 40 bahts por pessoa, algo em torno de 3,60 reais.

Wat Traimit

Grand Palace: um complexo que abrange a antiga residência real, alguns museus e o Wat Phra Kaew, o Templo do Buda de Esmeralda – 500 bahts por pessoa, algo em torno de 44,60 reais.

Grand Palace

Wat Bowonniwet Vihara: O maior templo budista no distrito de Phra Nakhon, em Bangkok – A entrada de graça.

Wat Bowonniwet Vihara

Fora os templos, conhecemos a China Town.

Rua na China Town

Fomos ao Weekend Market, uma feira enorme (estima-se que seja uma das maiores do mundo) que acontece só aos finais de semana.

Weekend Market

Fomos ao Hard Rock Cafe.

Hard Rock Cafe em Bangkok

Descobrimos, por acaso, um bar de blues muito massa, chamado Blues Bar.

Blues Bar

Conhecemos a casa do Jim Thompson – 100 bahts a entrada, algo em torno de 8,90 reais.

Entrada da casa do Jim Thompson

Participamos das comemorações pelo aniversário do Rei durante a primeira semana de dezembro e, por isso, ganhamos duas massagens praticamente de graça (só demos gorjetas para as senhoras que fizeram as massagens).

Massagem com fogo

Massagem tailandesa

Fomos ao cinema 3 vezes, pagando, em média, 160 baths o ingresso, algo em torno de 14,30 reais, e assistimos Jogos Vorazes III – Parte 1, Exodus e Big Hero 6, todos em inglês com legenda em tailandês. Ótimos filmes, recomendamos.

Fomos ao Skybar, localizado no restaurante Sirocco, local em que se tem uma visão panorâmica de grande parte da cidade de Bangkok e onde foram gravadas partes do filme Se Beber Não Case II.

Skybar

Fomos ao Silom, bairro conhecido à noite como o Red Light District de Bangkok.

Silom

E comemos muuuiiito! Bangkok é o local para se comer bem e barato! 😀

Foram dias bastante agitados e divertidos, mas, por enquanto, Bangkok já deu o que tinha que dar.

Agora estamos em Chiang Mai e já gostamos! 😀

Aguardem novas atualizações. 😉

P.S.: na época, com 1 real comprávamos 11,10 bahts.

Fotos: Arquivo pessoal.

Anúncios

Autor: Backpacking Two

Nos conhecemos em junho de 2006, começamos a namorar em agosto de 2006 e nos casamos em agosto de 2014. Apesar de nossas grandes diferenças, sempre partilhamos o amor por viajar e conhecer lugares novos. Juntos, já conhecemos mais de 20 países. Quem somos: BRENO, psicólogo, 30 anos, 27 países guardados na memória e no coração. WANESSA, advogada, 30 anos, 22 países guardados na memória e no coração. Nosso último grande mochilão foi pelo Sudeste Asiático com duração de 18 de novembro de 2014 a 12 de setembro de 2015.

14 pensamentos sobre “20 dias em Bangkok

  1. Pingback: Quanto gastamos no nosso mochilão de 10 meses pelo Sudeste Asiático | Backpacking Two

  2. Pingback: 12 coisas que não se deve fazer ao visitar a Tailândia | Backpacking Two

  3. Pingback: Viajando Sem Data de Retorno | Backpacking Two

  4. Pingback: História de imigração: Tailândia (por ar, vindo de Mianmar) | Backpacking Two

  5. Pingback: 08 dias em Koh Samui, Tailândia | Backpacking Two

  6. Pingback: Receita Para Acordar Sem Despertador! | Backpacking Two

  7. Pingback: 11 dias em Chiang Mai, Tailândia | Backpacking Two

  8. Pingback: 01 dia em Kanchanaburi, Tailândia | Backpacking Two

  9. Pingback: 03 meses na Tailândia | Backpacking Two

  10. Pingback: 01 dia na antiga capital da Tailândia: Ayutthaya | Backpacking Two

  11. Pingback: 02 dias em Amphawa, Tailândia | Backpacking Two

  12. Pingback: Comidas de rua de Bangkok | Backpacking Two

  13. Ah q fantástico. excelente post! me economizou dois videos do skype hehe continuem mandando notícias assim q ta massa. viagem bem autera!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s