Backpacking Two

11 dias em Chiang Mai, Tailândia

9 Comentários

Chiang Mai está situada a 800 km a norte de Bangkok é a segunda maior cidade da Tailândia, com cerca de 700.000 habitantes. É uma cidade muito bonita, com clima fresco e muitas atrações e cultura.

E é pra lá que fomos no dia 11 de dezembro de 2014.

Compramos as passagens de ônibus em uma agência de viagem em Bangkok, que era perto da Guesthouse onde estávamos. Pagamos 400 bahts cada (algo em torno de 36 reais) e nos buscaram na porta da agência.

O ônibus estava dentro do esperado: era novo, tinha banheiro e ar-condicionado.

Saímos de Bangkok às 19:00h e a moça da agência nos falou que o ônibus demoraria umas 14 horas pra chegar à Chiang Mai. Achamos demorado, mas acreditamos.

Entre 23:00h/00:00h o ônibus fez a primeira e única parada para comermos. Voltamos e fui dormir, pois ainda teria umas 9 horas de viagem pela frente. Só que 5 horas depois fomos terrivelmente acordados por um moço gritando que já havíamos chegado. Então, na realidade, foram 10 horas de viagem.

Descemos no meio do nada. Não era a estação de ônibus e nem parecia ser a cidade. Quando vimos, uns moços estavam pegando nossas mochilas e colocando dentro de uma caminhonete tuk-tuk adaptada para carregar umas 10 pessoas e querendo cobrar 50 bahts por pessoa (cerca de 4,50 reais por pessoa) para nos levar pro centro da cidade. Todo mundo revoltou. Tinha uma moça que era a segunda vez que ia pra Chiang Mai e sabia que o percurso até a cidade não gastaria mais que 10 minutos, portanto, 500 bahts (algo em torno de 45 reais) pela caminhonete era um roubo! Depois de muito conversar, do motorista apelar com um cara que queria pagar só 5 bahts e começar a tirar e jogar a primeira mochila que ele viu no chão, que, por acaso, era a do Breno, conseguimos fechar por 30 bahts por pessoa (cerca de 2,70 reais por pessoa).

A caminhonete nos deixou bem perto do nosso hostel e tivemos que andar pouco até chegar.

Nos hospedamos no Centro Histórico da cidade antiga (dentro da área da muralha que servia de proteção contra invasões), nos arredores da rua Moon Muang, no hostel chamado Tipsy Manor. Como reservamos os 4 primeiros dias pela internet, pagamos 140 bahts/dia por pessoa (cerca de 12,60 reais/dia por pessoa), em um quarto com 8 camas, ventilador individual e banheiro compartilhado. Os demais dias, pagamos 120 bahts/dia por pessoa (cerca de 10,80 reais/dia por pessoa). Gostamos muito do hostel! As pessoas que trabalham lá são super bacanas, amigáveis e dispostas e o local tem uma infraestrutura bem legal. A área comunal conta com uma TV enorme, com vários filmes e séries e uma mesa de bilhar. Passamos momentos agradáveis por lá.

Portão da antiga muralha

Fossa que circundava e protegia a antiga muralha

Os 11 dias que ficamos em Chiang Mai foram muito proveitosos. Foi lá que eu reaprendi a andar de bicicleta e andei de moto pela primeira vez! 😀

Andando de bicicleta no Wat Chedi Luang

Primeira vez que andei de moto

Logo no primeiro dia fomos no Mercado Noturno Anusarn Market e, por acaso, descobrimos um bar com uma banda tocando blues! Um achado!

Blues no Mercado Noturno Anusarn Market

No segundo dia, alugamos duas bicicletas (40 bahts cada, cerca de 3,60 cada) e fomos conhecer alguns templos:

Wat Chedi Luang: templo budista localizado no centro histórico de Chiang Mai. O local onde se encontra o novo templo era originalmente composto por três templos: Wat Chedi Luang, Wat Ho Tham e Wat Sukmin. Restaram somente as ruínas do Wat Chedi Luang.

Entrada: de graça
Horário de funcionamento: das 06:00h às 18:00h

Ruínas do antigo Wat Chedi Luang

Wat Chedi Luang

Wat Chedi Luang

Wat Phra Singh: templo budista localizado no centro histórico de Chiang Mai. Um dos templos mais famosos e bonitos da cidade.

Entrada: de graça
Horário de funcionamento: das 06:00h às 18:00h

Wat Phra Singh

Wat Phra Singh por dentro

Wat Phra Singh: escultura da entrada

Wat Lok Molee: templo budista localizado perto do Centro Histórico de Chiang Mai.

Entrada: de graça
Horário de funcionamento: das 06:00h às 18:00h

Wat Lok Molee

Wat Lok Molee por dentro

Voltando dos templos, achamos uma concentração de barraquinhas de comidas de rua e por lá jantamos super barato.

Jantando no mercadinho de comidas

No terceiro dia era domingo e fomos andar pelo Sunday Walking Market, um enorme mercado de barraquinhas que ocupa várias ruas do Centro Histórico de Chiang Mai aos domingos. Foi onde compramos nosso pau de selfie por 100 bahts (cerca de 9 reais). 😛

Sunday Walking Market

Sunday Walking Market

Andando pelo Sunday Walking Market, conhecemos o Wat Chai Phra Kiat que também é tomado pelas barraquinhas.

Entrada: de graça
Horário de funcionamento: das 06:00h às 18:00h

Entrada do Wat Chai Phrakiat tomada pelo Sunday Walking Market

Wat Chai Phrakiat

O interessante foi que as 18:00h começou a tocar o hino da Tailândia e TODO MUNDO parou tudo o que estava fazendo e ficou parado igual estátua, inclusive a gente. Depois, descobri (o Breno já sabia!) que duas vezes por dia isso acontece e as pessoas ficam paradas em sinal de respeito.

No quarto dia, partimos para uma trilha de 3 dias e 2 noites pelos arredores de Mae Tang.

No dia que voltamos, fomos ao Inter Bar com o pessoal que conhecemos na trilha. Esse bar é bem divertido e, no tempo que ficamos lá, só tocou rock bom! No bar, combinamos de, no outro dia, irmos juntos ao Tiger Kingdom.

Inter Bar

Assim que acordamos, alugamos uma moto de 110 cc (160 bahts/dia, algo em torno de 14,40 reais/dia) e fomos encontrar com o pessoal da trilha. Saímos juntos, nos perdemos no inicio do caminho e só fomos nos encontrar no Tiger Kingdom.

Pessoal da trilha no Tiger Kingdom

O Tiger Kingdom é um local onde criam tigres e as pessoas, pagando por isso, podem chegar perto e acariciar os tigres adolescentes e adultos e brincar com os tigres bebês e crianças. Achei um lugar super organizado e não tive a impressão de que os tigres eram mal tratados ou dopados.

Pagamos 420 bahts cada (cerca de 38 reais cada) para interagirmos com os tigres adultos e, confesso, que foi um sonho realizado, pois, desde pequenininha, tinha vontade de abraçar um tigre!

Tiger Kingdom

Tiger Kingdom

Tiger Kingdom

Lá em Chiang Mai, também fomos ao cinema no shopping Central Plaza assistir “O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos” (2014) (190 bahts cada ingresso, algo em torno de 17 reais cada) e, num outro dia, fomos jogar boliche com o pessoal do hostel (150 bahts por pessoa, cerca de 13,50 reais por pessoa, por 2 horas de jogo).

Cinema

Boliche

Boliche com o pessoal do hostel

Nos nossos últimos dias por lá, alugamos outra moto de 125 cc (180 bahts /dia, algo em torno de 16,20 reais/dia) e fomos ao Wat Phrathat Doi Suthep, um dos templos mais famosos de Chiang Mai, que fica nas montanhas, a 13 km do centro da cidade. No templo tem um mirante onde se vê toda a cidade de Chiang Mai.

Entrada: 30 bahts por pessoa, cerca de 2,70 reais por pessoa + 20 bahts por pessoa, cerca de 1,80 reais por pessoa, se quiser subir e descer de elevador
Horário de funcionamento: das 06:00h às 18:00h

Entrada do Wat Phrathat Doi Suthep

Wat Phrathat Doi Suthep

Wat Phrathat Doi Suthep

Wat Phrathat Doi Suthep (3

Chiang Mai vista do Wat Phrathat Doi Suthep

E esses foram nossos dias em Chiang Mai, uma cidade encantadora que, com certeza, deve ser incluída em uma viagem pela Tailândia! 😀

P.S.: na época, com 1 real comprávamos 11,10 bahts.


Fotos: Arquivo pessoal.

Anúncios

Autor: Wanessa

advogada, 30 anos, apaixonada por viajar, com, no momento, 22 países guardados na memória e no coração.

9 pensamentos sobre “11 dias em Chiang Mai, Tailândia

  1. Pingback: 03 meses na Tailândia | Backpacking Two

  2. Pingback: 20 dias em Bangkok | Backpacking Two

  3. Pingback: Mae Tang Area, Tailândia: Trilha de 03 dias e 02 noites | Backpacking Two

  4. Pingback: 06 dias em Pai, Tailândia | Backpacking Two

  5. Pingback: Chiang Mai – Bangkok: Viajando de trem na Tailândia | Backpacking Two

  6. Pingback: História de Imigração: Tailândia (por terra) | Backpacking Two

  7. Pingback: Quanto gastamos no nosso mochilão de 10 meses pelo Sudeste Asiático | Backpacking Two

  8. Adorei o post ! Vou para Chiang Mai ano que vem e como lá tem um centro histórico bem legal, cheio de templos, pensei em ir de bicicleta, mas li alguns blogs falando para evitar por causa do transito caótico. Então é tranquilo e dá pra fazer ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s