Backpacking Two

01 dia por Chiang Rai, Vila das Mulheres Girafas, Golden Triangle e Done Xau, no Laos

7 Comentários

Queríamos muito conhecer Chiang Rai, no extremo norte da Tailândia, e seu famoso Templo Branco, as “Mulheres Girafas” e o Golden Triangle que é um pedacinho de terra que fica no meio de dois enormes rios, nas divisas da Tailândia, Mianmar e Laos.

Pra isso, compramos um tour no hostel em Chiang Mai, por 1.100 bahts cada, cerca de 99 reais cada, incluso os transportes, visita à Hot Springs de Chiang Rai, visita ao Templo Branco, visita ao Baandam Museum, visita à uma vilas das “Mulheres Girafas” da Tailândia, almoço em um restaurante/buffet tailandês, passeio de barco pelo Golden Triangle, parada em Done Xau, no Laos, e uma guia (que não explicou praticamente nada, só coordenou o grupo).

A van nos buscou no hostel em Chiang Mai às 7:30h e nossa primeira parada foi na Hot Springs de Chiang Rai, um lugar com piscinas de água bem quente (uns 40ºC) em que se pode colocar os pés pra relaxar.

É legal, mas nada demais. Ao que tudo indica, tal parada serve pra fazer com que os turistas comprem souvenires, já que em volta é lotado de barraquinhas e vendedores.

Hot Springs

Relaxando os pés (Chiang Rai, dez. 2014).

A água de lá é tão quente que dá até pra cozinhar ovos e vender! (Chiang Rai, dez. 2014).

Depois disso, fomos direto para o Wat Rong Khun, o Templo Branco, que é um templo budista contemporâneo e nada convencional, inspirado em filmes de ficção científica, desenhado e construído pelo talentoso pintor/arquiteto tailandês Chalermchai Kositpipat. Tal templo, aberto ao público desde 1997 e sem previsão de conclusão de suas obras, superou as nossas expectativas de tão lindo e detalhado que é!

Entrada: de graça
Horários de funcionamento: todos os dias das 06:30h às 18:00h

Wat Rong Khun (Chiang Rai, dez. 2014).

Wat Rong Khun (Chiang Rai, dez. 2014)

Wat Rong Khun (Chiang Rai, dez. 2014).

Wat Rong Khun (Chiang Rai, dez. 2014).

Detalhes do chão da entrada do Wat Rong Khun (Chiang Rai, dez. 2014).

Detalhes do Wat Rong Khun (Chiang Rai, dez. 2014).

Detalhe do Wat Rong Khun (Chiang Rai, dez. 2014).

Esculturas do lado de fora do Wat Rong Khun (Chiang Rai, dez. 2014).

Foto 12

Banheiro do Wat Rong Khun (Chiang Rai, dez. 2014).

Depois, fomos pro Baandam Museum, um museu com obras do artista contemporâneo Thawan Duchanee, que era tailandês, natural de Chiang Rai e faleceu em 2014 (quase no dia em que fizemos a visita). O museu é uma mistura de obras feitas em madeira, peles, chifres, ossos de animais, concreto, espalhadas por uma área enorme e com muito verde. Tudo bem bonito e interessante. Chegamos entre 12:00h e 13:00h e tivemos que ficar esperando o horário de reabertura.

Entrada: de graça
Horários de funcionamento: todos os dias das 09:00h às 12:00 e das 13:00 ás 17:00h

Entrada do Baandam Museum (Chiang Rai, dez. 2014).

Escultura de madeira da entrada do Baandam Museum (Chiang Rai, dez. 2014).

Entrada do Baandam Museum (Chiang Rai, dez. 2014).

Esculturas de madeira, chifres, ossos e peles do Baandam Museum (Chiang Rai, dez. 2014).

Artes feitas em madeira, ossos, chifres e peles do Baandam Museum (Chiang Rai, dez. 2014).

Parte de dentro do Baandam Museum (Chiang Rai, dez. 2014).

Parte de dentro do Baandam Museum (Chiang Rai, dez. 2014).

Obra de madeira do Baandam Museum (Chiang Rai, dez. 2014).

Obras de concreto do Baandam Museum (Chiang Rai, dez. 2014).

Após o museu, fomos pra uma das Vilas das “Mulheres Girafas” do norte da Tailândia.

Vila das “Mulheres Girafas”

Sempre tivemos curiosidade de conhecer essas mulheres refugiadas de Mianmar que colocam aros de bronze nos pescoços para alongá-los. O motivo de tal tradição não se sabe ao certo, vez que tal costume remonta de muitos séculos, mas a grande maioria acredita que era pra se defender de ataque de tigres, e uma minoria que era uma forma de ficarem mais bonitas ou até mesmo que era pra punir mulheres adúlteras.

O fato é que tal costume ainda é praticado e mulheres, a partir dos 05 anos, usam aros de bronze cada vez maiores (no máximo 25 argolas unidas em um aro) e mais pesados (até 10 quilos) para alongarem seus pescoços. Porém esse alongamento não passa de uma ilusão de ótica, pois o pescoço não é alongado, mas sim a clavícula e as costelas que, com o peso, deslocam para baixo, dando a impressão de alongamento.

E, ao contrário do que todo mundo pensa, elas podem tirar os aros do pescoço sem que ele se quebre, só não podem fazer movimentos bruscos sem eles, pois, o uso contínuo do aro faz com que os músculos se atrofiem com o tempo.

Após a visita, descobrimos que tais mulheres e suas famílias, por serem refugiadas na Tailândia, não podem sair das áreas concedidas pelo governo, ficando confinadas em pequenos espaços de terra, vivendo somente da ajuda governamental e do turismo. E, claro, são terrivelmente exploradas pelo setor turístico. 😦

A venda de artenatos feitos pelas próprias “Mulheres Girafas” é uma das formas de subsistência da vila.

Artesanatos feitos pelas “Mulheres Girafas”

Artesanatos feitos pelas “Mulheres Girafas”

Terminamos a visita por volta de 14:30h e fomos almoçar em um restaurante/buffet tailandês com bastante variedade de comida gostosa!

Buffet tailandês (dez. 2014).

Ao terminarmos o almoço, voltamos para a van que nos levou para o lugar onde pegamos um barco e fizemos um passeio pelo rio passando pelo Golden Triangle, que durou cerca de 02 horas.

Golden Triangle: divisa entre Tailândia. Mianmar e Laos (dez. 2014).

Passeio de barco pelo Golden Triangle (dez. 2014).

Passeio de barco pelo Golden Triangle (dez. 2014).

Esse passeio incluía uma parada em Done Xau, uma cidadezinha do Laos. Tivemos que pagar 30 bahts cada, cerca de 2,70 reais cada, para a entrada de poucas horas no país.

Done Xau (dez. 2014).

Na realidade, a cidadezinha era mais um mercado de barraquinhas que vendiam de tudo do que uma cidade em si! Uma parada “pega turista” que adora comprar, o que não era nosso caso…

Done Xau e suas muitas barraquinhas (dez. 2014).

Mas, foi legal mesmo assim, pois vimos coisas bem diferentes sendo vendidas, como garrafas de whisky artesanal com cobras/aranhas/escorpiões dentro que eles juram curar muitas doenças!

Whisky milagroso (dez. 2014).

Além disso, em Done Xau, vimos um por do sol incrível!

E esse foi o final do nosso tour. Logo após aportarmos de volta na Tailândia, entramos novamente na van e seguimos, durante umas 04 horas, rumo à Chiang Mai, chegando no hostel por volta das 22:00h.

Foi bem cansativo, mas valeu a pena e recomendamos! 😀


Nota: na época (dez. 2014), com 1 real comprávamos 11,10 bahts.


Fotos: Arquivo pessoal.


Anúncios

Autor: Backpacking Two

Nos conhecemos em junho de 2006, começamos a namorar em agosto de 2006 e nos casamos em agosto de 2014. Apesar de nossas grandes diferenças, sempre partilhamos o amor por viajar e conhecer lugares novos. Juntos, já conhecemos mais de 20 países. Quem somos: BRENO, psicólogo, 30 anos, 27 países guardados na memória e no coração. WANESSA, advogada, 30 anos, 22 países guardados na memória e no coração. Nosso último grande mochilão foi pelo Sudeste Asiático com duração de 18 de novembro de 2014 a 12 de setembro de 2015.

7 pensamentos sobre “01 dia por Chiang Rai, Vila das Mulheres Girafas, Golden Triangle e Done Xau, no Laos

  1. Ola Wanessa e Breno tudo bem? Muito legal o blog de voces…Uma dúvida sobre o passeio Golden Triangle… referente a visto para fazer esta visita rápida como funciona? Eles recolhem nosso passaporte ou algo do tipo? Obrigado e uma ótima semana pra vocês..

    Curtir

    • Olá Danilo!

      A guia pegou nossos passaportes, saiu rapidinho e voltou com o visto num papel, que colocamos dentro do passaporte.

      Mas, não teve nenhum carimbo nem nada no documento em si.

      Agradecemos a visita e desculpa e demora pra responder!

      Abraço!

      Wanessa e Breno.

      Curtir

  2. Ola casal!
    Estamos fazendo o planejamento da nossa viagem e para isso pesquisamos vaaaaaarios blogs, e no de voces encontramos as melhores dicas sobre chiag mai!!
    Voces poderiam nos indicar a empresa de turismo com a qual fizeram o passeio dos triangulo de ouro? Todos os outros blogs falaram super mal da comida no almoco e do atendimento, e estamos tentando fugir dessas furadas:)
    Muito obrigada pelas dicas!!!!!
    Bjs

    Curtir

    • Oi Maria Clara!

      É muita alegria saber que nosso blog ajudou vocês de alguma forma! 😀

      Com relação à agência de turismo que fizemos o tour, ficaremos te devendo a resposta, pois contratamos diretamente no hostel onde nos hospedamos em Chiang Mai (Tipsy Manor – Endereço: 333 Moon Muang Road | Soi 9, Sri Phum, Chiang Mai 50200, Thailand). Então, o máximo que podemos ajudar é falando pra vocês procurarem tal hostel para a compra. 😦

      Como dissemos no post, a única coisa que não gostamos durante o tour foi a guia, que não nos explicou nada, só coordenou o grupo. Mas, como havíamos pesquisado sobre os lugares antes, não ficamos tão no prejuízo. O almoço realmente foi muito bom!

      Se precisarem de mais alguma ajuda ou dicas, pode entrar em contato conosco aqui pelos comentários ou pelo nosso e-mail (backpackingtwo@gmail.com). Estamos à disposição e será um prazer!

      Boa viagem pra vocês!

      Abraços!

      Wanessa e Breno (Backpacking Two)

      Curtir

  3. Pingback: 12 coisas que não se deve fazer ao visitar a Tailândia | Backpacking Two

  4. Pingback: Receita Para Acordar Sem Despertador! | Backpacking Two

  5. Pingback: 03 meses na Tailândia | Backpacking Two

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s