Backpacking Two

Aguas Calientes, a cidade aos pés de Machu Picchu

Deixe um comentário

Aguas Calientes, também conhecida como Machu Picchu Pueblo, é uma cidade do Peru que fica aos pés de Machu Picchu. Para aqueles que não sabem, é a cidade mais próxima de lá, sendo que quem vai de trem para Machu Picchu tem essa cidade como estação final, local onde se pega um ônibus que leva direto para Machu Picchu.

Praça principal de Aguas Calientes

Grande parte das pessoas que vão de trem aproveitam para conhecer Aguas Calientes. Ainda, quem faz a Trilha Inca de 02 dias e 01 noite também a conhece, já que é local de descanso de um dia para o outro.

Machu Picchu

Pensa numa cidade pequenininha, charmosa, acolhedora e linda… é Aguas Calientes! Toda rodeada por montanhas (Machu Picchu é uma delas), com o rio Urubamba passando por toda a cidade, com pontes ligando um lado ao outro, com feirinha de artesanatos e com banhos termais.

Rua dos “100 restaurantes” em Águas Calientes

Rua dos “100 restaurantes” em Águas Calientes

Aguas Calientes

Praça principal de Aguas Calientes

Praça principal de Aguas Calientes

Igreja que fica na Praça principal de Aguas Calientes

A única coisa ruim é que, por ser uma cidade essencialmente turística, tudo é muito caro, mas, compensa ficar por lá pelo menos uma noite e um dia, depois, ou antes, de conhecer Machu Picchu.

A principal atração da cidade são as Hot Springs (águas termais). Paga-se um pequeno valor pra entrar (para estrangeiros, em maio de 2015, eram 10 soles por pessoa, algo em torno de 9,89 reais), podendo sair até a hora de fechar. Muito bonito o lugar, no meio da natureza!

Entrada para as Hot Springs

Ao que tudo indica, as Hot Springs são o único lugar de lazer para os habitantes da cidade, pois é bem mais frequentado por locais do que turistas.

Lá dentro tem um barzinho muito estiloso, decorado com artesanatos que as pessoas podem interagir e comprar, local esse que dá vontade de passar o dia inteiro, só admirando!

Para entrar nas águas termais é obrigatório deixar as coisas em um locker (pago) e adentrar o local das piscinas só com as roupas de banho, toalhas e chinelos. Antes de entrar na água ainda tem que passar em uma ducha. Tudo muito organizado!

A água é um pouco turva e cheira muito a enxofre, o que dá a impressão de sujeira, mas é bem limpinha e tem propriedades medicinais.

Breno curtindo as águas termais

Pra quem não leva roupas de banho, é possível alugá-las na cidade, em várias barraquinha em frente à entrada das Hot Springs.

Apesar de ter mais de 100 restaurantes, o que é muito, tendo em vista o tamanho pequeno da cidade, o melhor e único lugar para se comer bem e barato é o Mercado Municipal, o local dos locais, pois quase não se encontram turistas por lá. Vale a pena conferir!

Jantando no Mercado Municpal

Após a visita, no final da noite, é possível pegar um trem para Ollantaytambo, Peru e depois uma van ou um ônibus para Cusco, Peru, como também um trem direto para Cusco (esse último é bem mais caro!), maravilhado(a) com as belezas naturais da cidade.

Nota: Em maio de 2015, com 0,89 centavos de reais comprava-se 01 sole.


Fotos sem indicação: Arquivo pessoal.


Colaboração originalmente postada no blog Wanderluster, em 27/04/2015.

Anúncios

Autor: Wanessa

advogada, 30 anos, apaixonada por viajar, com, no momento, 22 países guardados na memória e no coração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s