Backpacking Two

11 dias em Koh Phangan, Tailândia

6 Comentários

Koh Phangan é uma ilha da Tailândia, localizada ao norte de Koh Samui, muito conhecida pela famosa Full Moon Party, uma festa enorme que acontece em noites de lua cheia, no Natal e no Ano novo.

É bem menor que Koh Samui e, tirando a semana em que acontece a Full Moon Party, é uma ilha bem tranquila, com poucos habitantes!

E é pra lá que fomos no dia 07 de janeiro de 2015.

Como já tínhamos ido na Full Moon Party de Ano Novo, não precisamos nos programar para estar em tal ilha na lua cheia, o que foi ótimo, pois estava tudo mais vazio e barato.

Pegamos um barco da Seatran Discovery no Píer Bagrak, em Koh Samui (300 bahts cada, algo em torno de 27 reais cada) e, após mais ou menos uma hora chegamos em Koh Phangan, no Píer Thong Sala.

Ao chegarmos, o Breno me deixou com as mochilas em um restaurante chamado Nira’s e foi alugar uma moto para irmos pro hotel, que era bem longe do píer.

Esse foi o melhor brownie com café da viagem toda até agora!

Após muito pesquisar, o Breno conseguiu alugar uma moto automática de 125 cilindradas por 150 bahts por dia, algo em torno de  13,50 reais (isso porque ele fechou pra mais de uma semana, senão o preço seria 200 bahts por dia, cerca de 18 reais) e, como o restaurante já estava fechando, deixamos as mochilas no local onde alugamos a moto e o Breno me deixou no hotel com as minhas mochilas, voltou ao local do aluguel, pegou as coisas dele e foi para o hotel novamente. Gastamos umas 3 horas nisso tudo, mas compensou, pois, ficou bem mais barato do que se tivéssemos pegado um tuk-tuk.

No primeiro dia, ficamos hospedados no Island View Cabana, na praia Mae Haad, que reservamos pela internet. Pagamos 500 bahts a diária, algo em torno de 45 reais, por um bangalô para dois, com ventilador e banheiro com água fria.

Bangalô no Island View Cabana.

Vista da área dos bangalôs no Island View Cabana. Nosso bangalô era bem atrás e não tinha essa vista. 😦

Restaurante do Island View Cabana.

Praia Mae Haad em frente ao Island View Cabana.

Praia Mae Haad em frente ao Island View Cabana.

Praia Mae Haad em frente ao Island View Cabana.

Praia Mae Haad em frente ao Island View Cabana.

Área do restaurante do Island View Cabana.

Mas, estava muito além do nosso orçamento e no outro dia fizemos o check-out e fomos procurar outro. Achamos um muito mais barato, quase ao lado. Hahahaha!

Assim, nos 10 dias seguintes que passamos em Koh Phangan, nos hospedamos no Royal Orchid Resort, pagando 342 bahts a diária, algo em torno de 31 reais, por um bangalô para dois, com ventilador e banheiro com água fria. O preço real era 400 bahts por noite, cerca de 36 reais, mas ganhamos desconto porque fechamos 9 noites. Bem mais barato e agradável que o outro hotel! A única coisa ruim era que a internet não pegava nos bangalôs, mas, como tínhamos 3g, não foi um grande problema.

Bangalôs do Royal Orchid Resort.

Bangalôs do Royal Orchid Resort.

Vista de dentro do nosso bangalô no Royal Orchid Resort.

Vista de fora do nosso bangalô no Royal Orchid Resort.

Restaurante do Royal Orchid Resort.

Vista do restaurante do Royal Orchid Resort.

Almoçando no restaurante do Royal Orchid Resort.

Cachorro lindo que ficava nos entornos do Royal Orchid Resort. Ele era tão gracinha que o batizamos de Bonitinho. Foi nosso amigo durante a nossa estadia e onde nos via vinha correndo ganhar carinho! 😀

Bonitinho que deixou saudades!

Nos 11 dias que ficamos em Koh Phangan, praticamente só curtimos praia e bangalô. Infelizmente, dos 11 dias que ficamos lá, 4 dias choveram, o que nos desanimava de sair da praia onde nos hospedamos.

Pronta para sair nesse dia…

… mas daí caiu o mundo em forma de água!

Porém, apesar da chuva, deu pra conhecer bastante a ilha. Assim, nos dias em que ficamos por lá nós fomos…

… à Mae Haad Beach que foi a praia onde nos hospedamos.

Nas horas de maré baixa a praia Mae Haad, através de um banco de areia, se junta à ilha Koh Mah, um dos parques nacionais marinhos da Tailândia.

Mae Haad e Koh Mah são considerados os melhores lugares da ilha de Koh Phangan para se fazer snorkel e mergulho, tendo em vista a cristalinidade da água e a quantidade de espécies marinhas que vivem por lá.

Foi um dos lugares mais bonitos que já conhecemos!

Praia Mae Haad e ilha Koh Mah ao fundo.

Praia Mae Haad.

Praia Mae Haad.

Praia Mae Haad e ilha Koh Mah ao fundo.

Praia Mae Haad.

Praia Mae Haad e ilha Koh Mah ao fundo.

Banco de areia que possibilita caminhar da Praia Mae Haad até a ilha Koh Mah.

No caminho pra ilha Koh Mah.

llha Koh Mah.

llha Koh Mah.

llha Koh Mah com a praia Mae Haad ao fundo.

E, depois de 17 dias em praias, cuidando dos machucados da Full Moon Party, no nosso penúltimo dia em Koh Phangan, eu finalmente entrei no mar em Mae Haad! Com direito a mergulho com snorkel e à um por-do-sol incrível!

Olha a cara de felicidade nesse mar que mais parece um lago de tão calmo!

Muita felicidade!

Uhuuul! \o/

Pôr do sol lindo!

Primeira vez que fiz snorkel. Adorei ver os peixinhos e os corais bem de perto!

Gostei tanto que ficamos no mar até quase escurecer!

… à Malibu Beach, uma praia com areia branquinha e água azul cristalina.

Nomeamos tal praia de ‘Praia de Rico’, pois não havia ninguém na areia e no mar, só em iates e jet skis na água, além de que depois verificamos as opções de hospedagem no entorno e eram bem caras, ao menos pra nós que somos mochileiros sem muitos recursos financeiros.

Paramos na praia Malibu sem saber onde estávamos. Um mapa sempre ajuda nessas horas!

Praia Malibu: um belo achado!

Praia Malibu. Olha essa água! *.*

Praia Malibu.

Praia Malibu.

… à Haad Rin Beach que é a praia da Full Moon Party, sendo a mais turística de toda a ilha.

Haad Rin: a praia da Full Moon Party.

Haad Rin: a praia da Full Moon Party. A mais lotada!

Haad Rin: a praia da Full Moon Party.

Haad Rin: a praia da Full Moon Party.

Haad Rin: a praia da Full Moon Party.

Pescadores saindo da Praia Haad Rin.

Pessoas jogando futebol na praia Haad Rin.

… ao Templo Khao Than, um lugar onde se tem vista privilegiada de Koh Phangan e muito procurado para se ver o nascer e o pôr do sol.

Atualmente não é bem um templo, mas um local onde vivem vários monges, servindo também como um Centro Budista de Meditação, onde qualquer pessoa pode se inscrever e participar de um retiro de 10 dias de meditação.

Um local muito bonito e de muita paz!

Entrada: de graça.
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas.

Templo Khao Than.

Templo Khao Than.

Templo Khao Than.

Templo Khao Than.

Templo Khao Than.

Templo Khao Than.

Templo Khao Than.

Local no Templo Khao Than onde o pessoal espera o nascer ou o pôr do sol.

Vista do Templo Khao Than.

Vista do Templo Khao Than.

Pôr do sol visto do Templo Khao Than.

Instruções sobre o retiro de meditação.

… à Cachoeira Wang Sai, localizada perto da praia Mae Haad. Por ser a época de seca, quase não tinha água, mas mesmo assim era um lugar bem bonito e agradável, com várias piscinas naturais.

Entrada: de graça.
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas, mas à noite não dá pra ver muita coisa.

Cachoeira Wang Sai.

Cachoeira Wang Sai.

Piscinas naturais na Cachoeira Wang Sai.

Piscinas naturais na Cachoeira Wang Sai.

No local da Cachoeira Wang Sai tem uma trilha, mas não adentramos muito para sabermos onde iria…

Bangalô nos entornos da Cachoeira Wang Sai. Deu vontade de hospedar por lá!

Para conhecermos tudo isso, andamos bastante de moto pela ilha!

Pelas ruas de Koh Phangan.

Pelas ruas de Koh Phangan.

Pelas ruas de Koh Phangan.

Pelas ruas de Koh Phangan.

Pelas ruas de Koh Phangan.

Pelas ruas de Koh Phangan.

Pelas ruas de Koh Phangan. Tá vendo essa moto com 3 pessoas? É muito comum no Sudeste Asiático. Durante a viagem vimos motos carregando até 5 pessoas! 😮

Pelas ruas de Koh Phangan.

Para quem gosta de agitação e vida noturna, a melhor praia para se hospedar é a Haad Rin, a praia da Full Moon Party. Já para quem procura um local de descanso e sossego, a melhor praia é a Mae Haad, que foi o local onde nos hospedamos e onde encontramos os melhores preços (em todos os quesitos) de toda a ilha.

Koh Phangan nos encantou com tamanha beleza! Pra gente foi um local de refúgio e descanso que deixou muita saudade!

Se você estiver pensando em ir à Tailândia, recomendamos a visita.


Nota: na época (07 à 17/01/2015), com 01 real comprávamos 11,10 bahts.


Fotos: Arquivo pessoal.

Anúncios

Autor: Wanessa

advogada, 30 anos, apaixonada por viajar, com, no momento, 22 países guardados na memória e no coração.

6 pensamentos sobre “11 dias em Koh Phangan, Tailândia

  1. Olá, Wanessa! Na sua opinião vale a pena ir para Koh Phangan em janeiro? Ouvi dizer que chove todos os dias neste período…

    Curtir

    • Oi Manuela!

      Dos 11 dias do início pro meio de janeiro de 2015 que ficamos em Koh Phangan, 4 choveram, com chuvas fortes e longas… É um tanto considerável, né? Mas, não foi a maioria dos dias.

      Eu, particularmente, gostei muito de Koh Phangan e recomendo! Acho que vale o risco. Hehehehe!

      Beijos!

      Wanessa.

      Curtir

  2. Pingback: Quanto gastamos no nosso mochilão de 10 meses pelo Sudeste Asiático | Backpacking Two

  3. Pingback: 21 dias em Koh Tao, Tailândia | Backpacking Two

  4. Pingback: 03 meses na Tailândia | Backpacking Two

  5. Pingback: Viajando Sem Data de Retorno | Backpacking Two

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s