Backpacking Two

Mergulhador Certificado em Koh Tao: de 0 a 30 metros em 6 dias

2 Comentários

Toda a história se passa na paradisíaca Ilha da Tartaruga, mais conhecida por Koh Tao, no sudeste da Tailândia. Perfeita em seu local, isolada de fortes correntes e com o mar calmo, é o lugar ideal para passar uma Lua-de-Mel ou para aprender a mergulhar. Ou quem sabe para os dois, como foi o nosso caso! 😉

Hoje, falarei um pouco da minha experiência mergulhando.

Fazendo snorkel em Koh Tao.

Sabe quando você mergulha pro fundo da piscina ou algum ambiente externo e solta o tanto necessário de ar para ficar “boiando” lá embaixo e que de certa forma dá a estranha sensação de que se está voando? É exatamente isso só que constantemente, menos a sensação de falta de ar: como se estivesse plainando num mundo submerso completamente alienígena a tudo que se está acostumado onde os animais não andam no chão ou voam, mas flutuam em “pleno ar”, ou melhor, em plena água! É inebriante!

Poder “boiar” de cabeça pra baixo, de pé ou deitado. Controlar a “altitude” com o aperto de dois botões e pronto. Lá estava eu, vendo animais que anteriormente só havia visto no gancho de um anzol ou na sessão dos supermercados, vivos e curiosos (ou indiferentes) à minha volta. Vi inclusive tartarugas marinhas enormes, num mergulho noturno para treinamento em baixa visibilidade!

Esses peixes você só vê em dupla, pois são monogâmicos.

Ficou curioso? Eis a rotina semanal tradicional, onde variações entre os turnos podem acontecer:

Você chega de balsa ou barco no píer de Koh Tao, vai pra hospedagem e sai pra conhecer a ilha, ela não é lá tão grande assim, principalmente se você se aventurar a alugar uma motinha automática por cerca de 5 ou 6 dólares diários. É um barato! Recomendo o Mirante de John Suwan, no sul da ilha.

Mirante John Suwan, um dos pontos mais lindos do sudeste asiático, na minha opinião!

Na hora de procurar lugares e preços de cursos de mergulhos, logo vai descobrir que existem dois grandes selos de certificados para mergulhadores na ilha: o SSI (Scuba Schools International) e o PADI (Professional Association of Diving Instructors), dependendo da escola de mergulho. E agora, qual escolher? Te adianto o que me disseram e o que li a respeito: para iniciantes, nenhum dos dois fazem muita diferença; o principal é você perguntar sobre o instrutor que te acompanhará durante todo esse processo e garantir que vocês consigam estabelecer uma boa linha de comunicação, afinal ele será o seu curso!

Decidido pelo instrutor pela escola de mergulhadores, já pode começar logo à noite mesmo ou no dia seguinte o curso básico! Todo dia tem turma nova porque a demanda é muito alta: é um dos locais mais baratos do mundo para se aprender a mergulhar! Mas, relaxa, você tá de férias: esse primeiro dia é só pra conhecer a sua turma, assistir a um vídeo super interessante explicando sobre mergulhos e um resumo da teoria que será aprendida.

Nada como este belo por do sol para relaxar após começado o curso.

No segundo dia de curso você começa com aula teórica de duas a três horas até o almoço, com material incluso. Por volta das duas ou três da tarde o grupo se reúne novamente para iniciar o treinamento na piscina (ou na parte rasa do mar, dependendo da sua confiança e empolgação na escolha da escola!). Nesse momento são apresentados e explicados (no seco, claro!) cada parte do equipamento e como eles funcionam conjuntamente.

Montando o equipamento e tomando os devidos cuidados para ter certeza de que tudo está como deveria.

O básico do equipamento se constitui de um cilindro (ou tanque) de ar, um “BC” ou “Compensador de Flutuabilidade”, um regulador de boca e seu reserva com os devidos medidores de profundidade e quantidade de ar, máscara, snorkel, cinto de contrapesos e pés de pato. Tudo muito profissional e mais simples do que parece!

Medidor de profundidade na parte de cima e medidor da quantidade de ar restante embaixo, basta tirar do bolso em qualquer momento do mergulho.

Apresentações feitas e funcionamento do equipamento entendido: bora pra água (piscina ou mar raso)! Esse é o momento de pôr em prática o que se aprendeu nas aulas e tirar qualquer dúvida que houver com o instrutor antes de partir pro mar aberto. Prestando bastante atenção nas instruções e o mais importante: lembrando sempre de respirar, não tem erro. Mergulhar é mais fácil do que aparenta! A não ser pra Wanessa, que teve um pequeno ataque de ansiedade e desistiu da parte prática do curso, mas isso é história pra outro post. 😛

A aula na piscina tem bastante sobe e desce até que todas as manobras sejam aprendidas e bem executadas.

Dia seguinte tem repeteco das aulas matutinas, mas à tarde é o dia do primeiro e segundo mergulhos em alto mar! Excitante, mas confiante, novamente só seguir as instruções, se lembrar do treinamento do dia anterior e mergulhar feliz da vida. Dependendo da profundidade de cada mergulho, eles variam em média entre 30 a 40 minutos, e o limite de profundidade desse primeiro curso básico é de 18 metros, mas você não deve chegar tão fundo logo nos primeiros mergulhos, então pode ficar sossegado, o processo todo, apesar de meio rápido, é bastante gradual.

Saindo da praia no bote que nos levou pro barco principal, levando o pessoal e o equipamento.

A descida geralmente é feita usando-se da corda da âncora do barco, para estabilidade. Daí é só ir observando o medidor até alcançar a profundidade que foi decidida e aguardar a indicação do instrutor para seguirem algum rumo. Cada mergulho é realizado num sistema de parceiros, sendo que duas pessoas estão sempre cuidando uma da outra e o instrutor de todo mundo. E assim se passa durante o segundo mergulho também, só que noutro local.

O nosso barco principal era esse da direita, com uma cobertura para tomar sol, comer umas frutas e socializar entre os mergulhos.

O quarto e último dia de curso é muito similar com o terceiro: aulas pela manhã, te dão um pequeno e rápido exame para fazer e os dois últimos mergulhos depois do almoço. Logo quando você chegar ao final da tarde, seu certificado de mergulhador o estará aguardando! Simples assim e talvez até haja alguma cerimônia de entrega, como uma festa! 😉

O deck inferior, onde os equipamentos são montados e verificados antes de cada mergulho.

Esse é o curso básico de quatro dias de OWD (Open Water Diver) que o habilita e certifica como mergulhador independente (ou seja, não precisará mais de um instrutor para os próximos mergulhos) e que tem um limite de 18 metros de profundidade, pois a partir desse ponto são necessários novos treinamentos.

Contornando a ilha para chegar ao local do nosso segundo mergulho.

Eu fiz e recomendo seguir mais dois dias para tirar também a certificação de Mergulhador Avançado, que com mais cinco mergulhos inclusos o libera à faixa dos 30 metros, com o treinamento de algumas especialidades extras. Me lembro que haviam umas quatro a se escolher dentre sete ou oito. Escolhi as especialidades de Wreck (naufrágio), Deep (profundo), Night (baixa visibilidade, com lanternas!) e Buoyancy (flutuabilidade), para aprender a controlar melhor meu corpo sob a água.

Ancorando o barco para começar os preparativos do mergulho.

Claro, são dois cursos e, portanto, incorrem dois valores: na época (jan/2015) o mais barato que achamos foi 8500 bahts (na época, algo em torno de 765 reais) para os quatro dias do curso básico de OWD (Open Water Diver) e 7000 bahts (na época, algo em torno de 630 reais) para os dois dias do curso avançado AOWD (Advanced Open Water Diver). Algumas das escolas de mergulho até incluem hospedagem em resort e café-da-manhã nesse valor para atrair a clientela, que foi o caso da escola que escolhemos, a Phoenix Divers. Lá, até fizeram um desconto no curso avançado pra mim e nos hospedaram num dos bangalôs do AC Resort, um hotel filial de frente à escola onde são realizados os mergulhos na piscina.

Tudo checado e funcionando? Hora de pôr o pé de pato e a máscara para mergulhar!

Tudo muito bem organizado e eficiente. Infelizmente, fui forçado por motivos externos (ou seriam internos?!) a mudar o cronograma… 39°C de febre e intestino solto foram motivos suficientes para me colocarem de cama por uns dias. Enquanto aguardava o corpo a se regular e os medicamentos a fazerem efeito, assisti às aulas e estudei o livro que me emprestaram, mas só fui mergulhar mesmo cinco dias depois. A escola e o instrutor foram bastante atenciosos e tentaram ao máximo me encaixar noutra turma com o mesmo instrutor assim que eu me senti disposto novamente.

Oi? Segurar a máscara? Tá bom. Lá vou eu!

Boiando, aguardando todos caírem na água.

Lá embaixo é assim: o intruso é você, então do nada pode ser que um cardume venha na sua direção. Hehehehehe.

Depois do mergulho, na fila pra subir de volta no barco.

As carteirinhos dos meus dois cursos ficaram prontas rapidinho!

Se estiver indo pro Sudeste Asiático e sempre teve a vontade de aprender a mergulhar, Koh Tao, com seus preços imbatíveis, talvez tenha que ser incluída no seu roteiro. Mas, não se engane: essa ilha tem muito mais a oferecer ao turista do que águas cristalinas e escolas de mergulho à cada esquina. Com um relevo bastante irregular e único, Koh Tao oferece lindos mirantes e praias para todos os gostos. Um destino que recomendo a todos que me digam que estão indo rumo à Tailândia. Morri de amores por essa ilha e acredito que você também morrerá!


Nota 1: Na época (jan/2015), com 1 real comprávamos 11,10 bahts.


Nota 2: Este não é um post patrocinado.


Fotos (e gif): Arquivo pessoal.

Anúncios

Autor: Breno

Psicólogo, 29 anos, com, no momento, 27 países guardados na memória e no coração.

2 pensamentos sobre “Mergulhador Certificado em Koh Tao: de 0 a 30 metros em 6 dias

  1. Pingback: 21 dias em Koh Tao, Tailândia | Backpacking Two

  2. Pictures look awesome man!! Sending my love to you guys, keep it up!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s